Pular para o conteúdo principal

Exposição e livro "Os jardins e a cidade" estreia no Jadim Botânico de São Paulo no dia do meio ambiente (05/06)

Durante um ano, a Família Müller – conhecida por viajar pelo Brasil e pelo mundo em busca de atrativos culturais, artísticos, gastronômicos e turísticos de diversos destinos – visitou as cidades de São Paulo, Curitiba, Rio de Janeiro e Recife. Os quatro locais, que possuem em comum grandiosos Jardins Botânicos, resultaram no livro e exposição “Os Jardins e a Cidade” que terá sua estreia no dia 05/06, no Jardim Botânico de São Paulo.

O público visitante poderá contemplar 14 painéis com 28 fotos escolhidas entre as mais de 2 mil fotos captadas para o Projeto. O ensaio fotográfico que aborda os jardins e a cidade procura mostrar a relação harmoniosa que há entre a natureza e a intervenção humana. Diversas fotos se completam formando praticamente uma única imagem mesmo sendo uma feita na natureza e outra totalmente urbana.

“Ao apuramos o olhar notamos o quanto a natureza nos inspira. Apesar da supremacia das cidades encontramos nos pequenos detalhes, nas vivências e na arte, sua presença marcante”, explica o CEO do Grupo Família Müller, Ronaldo André Müller.

Livro será distribuído gratuitamente aos visitantes em edição limitada

O projeto também deu vida ao livro que, em 84 páginas, convida o leitor a enxergar além da obviedade, criando outras perspectivas de reflexão entre o contraste urbano e a paisagem natural. Uma visão poética e graciosa que almeja despertar um estímulo à contemplação.

Os visitantes poderão retirar um exemplar gratuitamente. Os interessados deverão se informar no Parque como obter o exemplar que terá um número limitado em 1000 exemplares.

Serviço: “Os Jardins e a Cidade”. Jardim Botânico de São Paulo. Av. Miguel Stéfano, nº 3687, Água Funda/SP. De 05/06 até 05/10/16. De terça a domingo e feriados (incluindo feriados que caem na segunda-feira), das 9h às 17h. R$ 5. Estudantes e idosos acima de 60 anos pagam R$ 2,50. Crianças até quatro anos e portadores de necessidades especiais são isentos. Mais informações: (11) 5067-6300 – www.ibot.sp.gov.br


Postagens mais visitadas deste blog

RJ: Reame busca padrinhos afetivos para jovens preteridos da adoção

Instituição garante que referência familiar para convívio e autonomia social é algo fundamental e transformador

Situado em São Gonçalo e parceiro da nacionalmente reconhecida ONG Quintal de Ana, o Reame procura por padrinhos afetivos (presenciais, para aconselhamento e tutoria) a menores órfãos ou privados pela Justiça do convívio com a própria família. Ao alcance da maioria dos filantropos e dos bem intencionados, o programa propõe aos padrinhos doar tutoria e afeto a uma criança ou adolescente com menor probabilidade de adoção (acima de oito anos de idade) ou mesmo de reinserção em sua família verdadeira - dando-lhe, assim, referência familiar e autonomia social. Mais do que apoio financeiro, buscam-se altruístas que doem  presença e carinho.
"Quanto mais velho menor a procura por adoção. E se a reinserção familiar não é possível, o apadrinhamento afetivo torna-se o elo do tutelado com a sociedade. Trabalhamos na criança sua expectativa e ansiedade quanto a ter uma família, ir…

Combata os males do século com os benefícios da homeopatia

Depressão, ansiedade, angústia e fobias podem ser tratadas com esta terapia que equilibra o corpo e a alma

Vivemos em um mundo onde tudo é “para ontem” e temos de nos desdobrar para darmos conta de todos os afazeres diários. E quando se trata das mulheres, em que a jornada de trabalho é dupla (ou tripla), não há como manter uma rotina equilibrada e com qualidade de vida. Assim, há quem recorra às terapias tradicionais, onde psicólogos e psiquiatras dão diretrizes e medicamentos para conter os malefícios deste cotidiano turbulento. Porém, e quem rejeita esta solução?

A homeopatia é uma das saídas para diversas situações. Dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) mostram que o Brasil é o país com mais pessoas depressivas na América Latina, em torno de 5,8% da população. Este número comprova que 11,5 mil brasileiros sofrem desta doença. E assim como a depressão, Eliete M. M. Fagundes, coordenadora do curso tradicional de Formação em Ciência da Homeopatia do Instituto Tecnológico Hahne…

Doutores de Esperança recebem novos voluntários em Volta Redonda, na região Sul Fluminense

Volta Redonda, RJ. O grupo de humanização hospitalar "Viver de Rir - Doutores de Esperança", projeto da ADRA (Agência Adventista de Desenvolvimento e Recursos Assistenciais), promoveu na noite do último sábado uma cerimônia de formatura para os 100 voluntários da 6ª turma. O encontro aconteceu na Igreja Adventista do Sétimo Dia, em Volta Redonda. O projeto, que começou com dois trios de voluntários, hoje reúne mais de 150 pessoas. 
Treinos intensos, palestra sobre ética no voluntariado, capacitações diversas sobre conduta hospitalar e biosegurança, iniciação a palhaçaria, personagem, make up e figurino, visitas em hospitais e asilos. Para ser um voluntário do grupo, é preciso ter muita força de vontade e amor ao próximo, pois os trabalhos são realizados aos sábados e domingos. Os Doutores de Esperança já estão conhecidos na região Sul Fluminense por "especialistas em despertar sorrisos e emoções", além de colaborarem na recuperação dos pacientes.
O mais novo integr…