terça-feira, 17 de maio de 2016

RJ: Mesquita realiza audiência pública sobre os direitos da Pessoa com Deficiência


 Em extensão a Semana de Conscientização da Luta da Pessoa com Deficiência de Mesquita, encerrada na última sexta (13), o mandato da Vereadora Cris Gêmeas, realizou hoje (16), às 19h, na Câmara de Vereadores de Mesquita, a Audiência Pública com o tema, “Sou Deficiente, e em Mesquita eu Tenho Voz!”.

A atividade contou com a presença de autoridades da cidade, como o Secretário Municipal da Pessoa com Deficiência, Welington Oliveira, Presidente do COMDEF Mesquita, Rafael Jardim, Secretario Municipal de Cultura, Douglas Muciolo e o representante da Deputada Estadual Daniele Guerreiro (integrante da Comissão da PcD da ALERJ), Tiago Alves . Durante a solenidade, a mesa de honra foi composta por munícipes com deficiência, onde contaram suas histórias de superação e falaram do processo de inclusão e acessibilidade que vem se destacando em Mesquita.

 De acordo com a Stephanie Oliveira (22), sua vida mudou depois que começou a participar dos  projetos da Secretaria da Pessoa com Deficiência, “Antes eu não saia na rua, somente para a escola (Escola Municipal Marcos Gil), hoje através do Lazer Eficiente, eu vou à praia, no circo e ainda dou um trato no visual, hoje eu posso dizer que tenho qualidade de vida”, destacou a jovem com deficiência física.

Participaram da solenidade cerca de 60 pessoas, onde mais da metade tinham deficiência e/ou tinham alguém na família ou conhecidos com deficiência, “gosto muito de participar desse tipo de evento, pois sabemos que existe um governo que se importa com o próximo e que faz a diferença”, afirmou David Soares, munícipe e pai da Luiza com nanismo.

A vereadora Cris Gêmeas, autora de várias leis voltadas à pessoa com deficiência, entre elas, sobre combate ao preconceito à pessoa com nanismo e a semana municipal do Autismo, afirma que a cidade, as escolas e as vias públicas tem que estar preparadas para a inclusão e acessibilidade  da pessoa com deficiência e afirma que o seu mandato está aberto para elaborar leis que garantam os direitos e qualidade de vida dessa parte da população.

 “Mesquita precisa dar o melhor da inclusão para sua população com algum tipo de deficiência, afinal são 34.000 pessoas na cidade que experimentam algum tipo de mobilidade reduzida e algum tipo de limitação e o governo Gelsinho Guerreiro, reconhece essa importância com a implementação da secretaria”, esclareceu a anfitriã da atividade na Câmara.

Mesquita hoje é a única cidade das 13 da Baixada Fluminense, que conta com uma secretaria específica, que cuida dos direitos da pessoa com deficiência e idosos, a primeira do RJ que tem uma lei voltada a pessoa com nanismo e terceira do estado que possui brinquedos adaptados nas praças.