Pular para o conteúdo principal

O verão e a prática consciente para um corpo saudável e belo


Divulgação

O verão chegou e quem não quer estar com o corpo saudável para frequentar a praia, ou qualquer outro “point” do verão, com o corpo em dia; peso ideal e músculos delineados ou hipertrofiados (varia conforme o gosto da pessoa).  Mas tomemos cuidado!  Pois a forma com que estão fazendo pode não ser correta.

                                         Pixabay
A busca desesperada de resultados urgente está levando algumas pessoas a adquirirem lesões, acabando por afastá-las do seu objetivo. O preço do imediatismo é alto. Então, vamos com calma! Porque dietas restritivas e exercícios sem a devida orientação não podem ter outro resultado se não a dor, e consequente afastamento do individuo de suas metas para um corpo saudável. Não se deve trocar um ano saudável por um mês de desespero, afinal a dor que antes era suportável se tornará aguda e crônica.

A febre do momento, o Crossfit, tem ocasionado lesões em seus praticantes; saliento, que não é pelo esporte, pois o esporte é bom quando bem praticado e orientado adequadamente por profissional especializado, mas sim pela busca de resultados imediatos. Os rápidos resultados que o esporte traz, fazem com que iniciantes busquem cargas e frequências semanais que vão além dos limites do seu corpo, sacrificando articulações (joelhos e ombros) e coluna. Outra febre é a corrida. O individuo quer iniciar a prática já correndo uma maratona. Não dá!

                                             Pixabay
Então... Vamos com muita calma. A obtenção de um corpo saudável não é alcançada de imediato... Ela é alcançada a partir de uma dieta restritiva individualizada, a melhor atividade física adequada ao corpo q irá realiza-la, e um período de tempo longo onde o corpo se adaptará a dieta e a atividade física. É preciso esperar com que o corpo se adapte aos novos hábitos. Não se deve pular etapas, pois assim o corpo irá sofrer, mandar estímulos de dor. 

E logo os objetivos serão deixados de lado. Portanto, para se obter o melhor resultado, alcançar metas, é imprescindível que se tenha a opinião e acompanhamento do profissional especializado. Antes de uma mudança de hábito visite o profissional adequado e especializado. Lembre-se que a obtenção de um corpo saudável não tem que ser para uma estação, ou por uma estação, mas sim para a Vida toda, e por uma Vida toda. O melhor bem que podemos fazer por nós mesmo é cuidar do nosso próprio corpo.

* Sobre Gloria Maria Damasceno: Fisioterapia Manual, RPG, Pilates, Quiropraxia, Osteopatia, Acupuntura, Massoterapia... Nomes que assustam quando o assunto é a procura por profissionais especializados na área. E, quando a saúde e o bem-estar do corpo estão em xeque, o melhor profissional e a melhor clínica são essenciais.

Tendo este foco por meta, a Fisioterapeuta e Professora de Dança Clássica Contemporânea, Glória Maria Damasceno, criou a Clínica Movimentho em Corpo, inaugurada em 2014. Convivendo todos os dias com os limites do corpo, Glória Maria Damasceno foi delineando sua área de atuação na Fisioterapia. Com ela aprendeu como entender o funcionamento do corpo e seus movimentos para que resulte em máxima primazia de funções executadas pelo ser humano em seu dia a dia.

Serviço: Clínica Movimentho em Corpo. Rua Mem de Sá, 167, 601 (Cobertura), Icaraí, Niterói, RJ. Contato: (21) 21 27195431 / 21 99612-5232. E-mail: movimenthoemcorpo@gmail.com



Postagens mais visitadas deste blog

RJ: Reame busca padrinhos afetivos para jovens preteridos da adoção

Instituição garante que referência familiar para convívio e autonomia social é algo fundamental e transformador

Situado em São Gonçalo e parceiro da nacionalmente reconhecida ONG Quintal de Ana, o Reame procura por padrinhos afetivos (presenciais, para aconselhamento e tutoria) a menores órfãos ou privados pela Justiça do convívio com a própria família. Ao alcance da maioria dos filantropos e dos bem intencionados, o programa propõe aos padrinhos doar tutoria e afeto a uma criança ou adolescente com menor probabilidade de adoção (acima de oito anos de idade) ou mesmo de reinserção em sua família verdadeira - dando-lhe, assim, referência familiar e autonomia social. Mais do que apoio financeiro, buscam-se altruístas que doem  presença e carinho.
"Quanto mais velho menor a procura por adoção. E se a reinserção familiar não é possível, o apadrinhamento afetivo torna-se o elo do tutelado com a sociedade. Trabalhamos na criança sua expectativa e ansiedade quanto a ter uma família, ir…

Norton: 5 dicas para que as crianças joguem Pokémon Go em segurança

Jogo é febre mundial e foi lançado ontem no País, conheça os perigos reais aos pequenos

Pokémon Go foi lançado no Brasil após muita espera de seus fãs, pessoas de todas as idades que estavam ansiosas para capturar seus próprios “monstrinhos de bolso”. O jogo utiliza a realidade aumentada e a localização geográfica (GPS) para transportar a pessoa para o universo do desenho, usando o mundo real. O objetivo do jogador é caminhar para encontrar os Pokémons e outros itens. Apesar de muito divertido, o jogo oferece perigos virtuais e reais, principalmente para as crianças. 
Veja abaixo 5 dicas que o engenheiro de segurança da Norton, Nelson Barbosa, listou para os pais orientarem seus filhos:
1. Cuidado com estranhos. O jogo envolve interação com outros jogadores na vida real, em áreas chamadas de ginásios e Pokéstops. Neste locais ocorrem as batalhas entre Pokémons e a compra dos itens, respectivamente. Os criminosos podem se aproveitar disso para roubar as vítimas. Por isto, caso não possa…

Coluna Inclusiva: Nanismo dentre as Leis de conscientização e ação

Por Gisele Rocha*


A comunidade da pessoa com nanismo no Rio de Janeiro, teve um encontro de gratidão. A presidente da Associação de Nanismo do Estado, Kenia Maria Rio se encontrou com a Deputada Daniele Guerreiro, em seu gabinete, que elaborou o Projeto de Lei, que institui o Dia Estadual do Nanismo. Em meio às emoções, a presidente agradeceu pela sensibilidade e dedicação da parlamentar, ao instituir a lei.
No Brasil são cerca de 400 tipos de nanismo e não existem planos de ação para combater o preconceito, nem para dar mais qualidade de vida a essas pessoas. Com o decreto 5.296, o nanismo é considerado deficiência no país, desde 2004, e considerados “anão ou anã” o individuo com até 1,45 metros.
A garantia dos direitos da pessoa com nanismo está assegurada por lei, mas quanto à conscientização de fato, já é outra história, na prática não funciona. As leis que estão sendo sancionadas pelo Brasil a fora serve para o combate ao preconceito, ao bullyng nas escolas, a ridicularização na …